Inquilina De Violeiro

Cacique e Pajé

 

Um rapaz com sua viola, vem chegando do interior

Com chapéu de boiadeiro e trajes de lavrador

Em um prédio de São Paulo, entrou no elevador

Também entrou uma moça igual um botão de flor

Achando a moça tão bela o rapaz falou pra ela

Quero ser o seu amor, ai, ai!!

 

A mocinha respondeu com um gesto indelicado

Para mim você não passa de um mendigo conformado

Você com essa viola é um caipira atrasado

Não tem onde cair morto e quer ser meu namorado

Só transo com gente nobre

Você é um rapaz tão pobre, não namoro pé rapado

 

O rapaz muito educado então disse pra menina

Ando com essa viola pra cumprir a minha sina

Mas sou muito caprichoso, só tenho prédio na esquina

Para mim você não passa de uma falsa granfina

Onde mora não é seu, esse prédio aqui é meu

Você é minha inquilina ai, ai!!

 

Me chame como quiser, de caipira ou de roceiro

Esse chapéu representa o troféu dos boiadeiros

Não largo dessa viola porque sou bom brasileiro

Atrasou seu aluguel, vim receber meu dinheiro

Cumpra melhor seu dever

Sinta orgulho de ser

Inquilina de violeiro ai, ai!!